Últimas Publicações / Descanse em paz, Otávio Dias Chaves Júnior, Cambará, nome histórico do basquete e amigo do Museu Esportivo de Maringá. 09.07.1947 - 09.07.2023

Nascido em Santo Antônio da Platina, estado do Paraná, em 9 de julho de 1947, Otávio Dias Chaves Júnior, conhecido como Cambará, é neto de Júlio Dias Chaves, fazendeiro em Minas Gerais, e filho de Otávio. Aos 12 anos, ele foi morar com seus pais em Cambará-PR, onde começou a jogar basquete. Aos 16, nova mudança: para Cornélio Procópio-PR. Foi lá que recebeu o apelido de Cambará quando atuava nas equipes de basquete. No time juvenil de Cornélio Procópio, Cambará jogava contra Maringá, que contava com Sérgio Abujanra, Amilcar Profeta, Nino e Olivarde; e em 1967, quando a família Chaves se mudou para a Cidade Canção, os atletas já o conheciam por Cambará. E assim ficou. Formado em educação física pela Universidade Metropolitana de Santos (Unimes), ele foi colega de turma de Pelé, em 1970, quando ouviu do rei do futebol muitas histórias sobre a conquista da Copa do Mundo daquele ano.

Concluído o curso e seu pai retornando ao campo, Cambará ficou por dez anos cuidando das fazendas. Paralelo ao trabalho nas fazendas, Cambará foi professor de basquete no curso de educação física na Universidade Estadual de Maringá (UEM). Em 1988, com Ricardo Barros eleito prefeito de Maringá, a vida de Cambará novamente tomou outro rumo. Ele foi escolhido para ser o secretário de Esportes do município, mesmo não conhecendo o prefeito. Ocorre que o Departamento de Educação Física da UEM foi consultado sobre o nome que poderia

assumir o cargo na prefeitura. Seus amigos de departamento, os professores Jair Henrique, Dorival Carraro, Yara Maria Kuster e Celso Souza o incentivaram a aceitar porque eles também estariam com ele na secretaria. “O pessoal da educação física da UEM ficava chateado porque nunca era consultado sobre as indicações para o cargo de secretário dessa pasta. O Ricardo falou com a gente, elaboramos um projeto para o esporte de Maringá, eu me tornei secretário, quando foi criada a Lei de Incentivo ao Esporte.” Ele destaca que o seu trabalho na prefeitura obteve ótimos resultados graças ao apoio de profissionais da área. “A equipe tinha a Yara, que veio a se tornar uma das maiores recreacionistas do Paraná, do Brasil, conhecida internacionalmente, ficou com a área de recreação e lazer; o Jair Henrique com o setor de esporte de rendimento, de ponta; o Celso com a organização; e o Carraro como assessor geral.”

Na época em que ocupou a secretaria de Esportes, Cambará também assumiu a presidência da Sociedade Rural de Maringá, de 1991 a 1993. A sociedade das fazendas foi separada e hoje Cambará administra a Fazenda Oriente da Graça. Antes da aquisição da propriedade, o nome era Fazenda Oriente. O “da Graça” foi acrescentado em homenagem à sua esposa, Maria das Graças.

(Texto de Antonio Roberto de Paula para o livro 'Eliseo e Hanako - Uma vida de amor e desafios', publicado em 2021. Cambará foi entrevistado porque era grande amigo de Eliseo José Pasquali.)

Galeria de Fotos

Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Enviar Comentário


Outras Publicações

Bar Fio de Ouro, no Maringá Velho, ganha placa comemorativa, iniciativa de J. C. Cecílio e Cássio Marcelo de Oliveira Alves

O Bar Fio de Ouro, o bar mais antigo de Maringá em funcionamento, ganhou no dia 4 de novembro de 2023 um placa comemorativa. A iniciativa foi do pesquisador José Carlos Cecílio e do professor Cássio Marcelo de Oliveira Alves. Texto da placa: " Estabelecimento comercial aberto em 1959 por Carolino Cesar Vale Bom (1924-2013), pioneiro que chegou em Maringá em 1949.  Ele jogou no primeiro time da Cidade, o SERM (Sociedade Esportiva e Recreativa Maring

A força que vinha do interior

Texto de Reginaldo Benedito Dias, professor e historiador. Nota prévia: este texto foi publicado em O Diário do Norte, em 2011. Poderia tê-lo trazido até os dias de hoje, mas a análise se mantém atual. Os títulos conquistados pelo Londrina (2014) e pelo Operário (2015) não alteram a tendência descrita. 

Recentemente, o caderno de esportes de “O Diário” realizou interessante reportagem sobre a

Equipes amadoras (12)

Equipes amadoras (12)

Colabore conosco. Ajude-nos com informações sobre as fotos: nome do time, escalação e ano.

Zenon autografa camisa do Corinthians para o Museu Esportivo de Maringá

O craque Zenon, que visitou o Museu Esportivo de Maringá no dia 7 de julho deste ano, pediu para que o seu amigo Joniel Piassa, o Magrão, entregasse ao diretor do MEM, Antonio Roberto de Paula uma camisa autografa por ele.
A peça, assinada pelo craque campeão brasileiro pelo Guarani, em 1978, e um dos destaques daquele time do Corinthians campeão paulista em 1982 e 1983, passa a fazer parte do acervo do Museu Esportivo de Maringá.
Agrade

 Rua Pioneiro Domingos Salgueiro, 1415- sobreloja - Maringá - Paraná - Brasil

 (44) 99156-1957

Museu Esportivo © 2016 Todos os diretos reservados

Logo Ingá Digital