Últimas Publicações / Renato Carioca doa ao MEM camisa do América Football Club, do Rio de Janeiro

O ex-jogador Renato Carioca, esteve no Museu Esportivo de Maringá no dia 9 de novembro de 2019 em companhia de outros astros do futebol brasileiro, Andrade, Rondinelli e Jean. Eles vieram a Maringá para um amistoso da equipe master do Flamengo, no estádio Willie Davids, no dia 10 de novembro contra o Esporte Clube Operário, clube amador da cidade.

Na oportunidade, ele informou ao diretor do MEM, Antonio Roberto de Paula, que enviaria uma camisa oficial do América, clube que retornou à elite do futebol carioca, onde ele iniciou sua brilhante carreira e do qual é o supervisor técnico.

A camisa chegou nesta quarta-feira (20) com dedicatória ao Museu Esportivo e autógrafo de Renato Carioca, apelido que ganhou pelo estilo de jogo parecido com Renato Gaúcho. O nome de batismo é Laércio da Silva Vieira Canil, nascido em Quatis, Rio de Janeiro, em 18 de agosto de 1966.

Renato Carioca, meia-atacante, despontou para o futebol no América. Em 1986, seu time fez grande campanha no Campeonato Brasileiro daquele ano e ele foi o destaque. Depois do América, onde ficou até 1988, Renato foi para o Flamengo, permanecendo até 1990. Da Gávea para o Fluminense até 1993,indo para a Suíça defender o Servette Football Club. No retorno ao Brasil, em 1997, Renato foi para o Botafogo. No ano seguinte foi jogar no Emelec, do Equador.

Como jogador júnior entre 1984 e 1987, Renato jogou na , Renato Entre os anos de 1984 e 1987, Renato jogou na Seleção Carioca de Juniores, na Seleção Brasileira de Juniores e Seleção Brasileira de Novos.

Títulos conquistados por Renato Carioca:

Seleção Brasileira

Campeonato Sul-Americano Sub-19: 1985

Torneio de Acapulco (Sub-19): 1985

Flamengo

Taça Guanabara: 1989

Troféu Colombino: 1988

Torneio Internacional de Hamburgo: 1989

Fluminense

Taça Rio: 1990

Taça Guanabara: 1991

Servette

Campeonato Suíço: 1993/1994

Torneio de Ajacio

Botafogo

Campeonato Carioca: 1997

Galeria de Fotos
Galeria de Anexos

Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Enviar Comentário


Outras Publicações

Basquete feminino de Maringá

Equipe feminina de basquete de Maringá, década de 1970. Nossa amiga do Museu Esportivo de Maringá, Marinês Altoé, atuava naquele time que representava muito bem a cidade em Jogos Abertos do Paraná e em outras competições no estado.  Foto: arquivo do MEM. #museuesportivodemaringa #museuesportivodemaringa

 

Cláudio Marques doa quadro com dedicatória do time do Grêmio de Esportes Maringá de 1981 do qual ele fazia parte

Edemir Cláudio Marques, nome histórico do Coritiba nos anos 1970, atuou no Grêmio de Esportes Maringá em 1981. Quarto zagueiro e lateral esquerdo, conhecido pela apurada técnica e pelo chute forte e certeiro de perna canhota, Cláudio Marques doou ao Museu Esportivo de Maringá um quadro com o pôster do time do Galo do Norte de 1981, vice-campeão paranaense, em que ele está presente, com a seguinte dedicatória: “Ao

Descanse em paz, mestre Reynaldo Costa

Descanse em paz, mestre Reynaldo Costa, criador do brasão de Maringá.
“Tudo que nos rodeia é simbólico, matemático e geométrico.” É com esta definição que Reynaldo Costa justificava o próprio interesse por bandeiras e brasões. Foi ele que, em 1964, quando trabalhava como desenhista gráfico, venceu o concurso, realizado pela Prefeitura, que definiu a bandeira e o brasão

Wlamir Marques, mestre nas quadras de basquete, mestre na sala de aula

No dia 17 de abril de 2021, ao completar 50 anos de vida acadêmica, Wlamir Marques fez uma comovente declaração de amor aos seus queridos ex-alunos e ex-alunas.

"Há cinquenta anos (1971) eu era um atleta pensando em deixar as quadras para entrar nos picadeiros da vida. A troca foi pré-determinada. O salto foi enorme, com certeza o de maior qualidade em toda a minha vida. Saía das glórias esportivas para pisar nos dif&iac

“Quilômetros de papel e rios de tinta imprimem o futebol ao longo dos anos, atravessando gerações. Na era digital, as Imagens avançam pelos céus, rompem todas as fronteiras. As vozes do amor ao futebol ecoam pelo grande campo que é o mundo. Agora, em algum lugar, alguém chuta uma bola. A paixão mais documentada da história não para. O jogo nunca termina.”

(Antonio Roberto de Paula)

 Rua Pioneiro Domingos Salgueiro, 1415- sobreloja - Maringá - Paraná - Brasil

 (44) 99156-1957

Museu Esportivo © 2016 Todos os diretos reservados

Logo Ingá Digital